Pages

sábado, 30 de abril de 2011

Sinfonia



Hoje em meu treino eu percebi que correr é como uma sinfonia. Na quinta sinfonia de Ludwig Van Beethoven, aquela do tchan tchan tchan tchaaan,  da para ver perfeitamente como correr é algo tão bonito quanto a musica clássica.
 Abertura -
No começo são apresentados os personagens o motivo e a historia, os personagens hoje eram eu e o Neuri, o motivo ele treinando para a maratona de Porto Alegre e eu querendo rodar bem acima de 21 quilômetros, a história era apenas uma história comum de superação do próprio corpo.
Desenvolvimento 
Depois desta introdução há o momento em que todos os instrumentos participam, e que é o nosso corpo começando a "pegar" o ritmo e todos os músculos já aquecidos e prontos para mais um treino.
Conciliação 
Há agora uma parte na quinta sinfonia que há uma conciliação entre os temas apresentados, e Beethoven brinca com os temas introduzidos na introdução e no desenvolvimento e neste momento nosso corpo já aquecido e com toda a musculatura sem nenhum problema começa também a "gostar" do que esta acontecendo.
Encerramento 
Há agora o fim do primeiro movimento e é algo grandioso e único é o momento em que chegamos ao fim de mais um treino e ficamos felizes com o resultado. O Neuri feliz com 30 quilômetros em 2 horas e 50 minutos e eu contente com 23 quilômetros em 1 hora e 50 minutos.
Há quinta sinfonia é grandiosa e heróica como a força e a vontade que temos que colocar em cada treino, e fazemos isso para que nossa vida seja mais lírica e suave.


Até a proxima edição....bons treinos...

corrida , coca - cola e lasanha

Chego na Cidade Universitária e  encontro meu amigo Neuri, hoje ele tem que rodar 30 quilômetros como preparação para a maratona de Porto Alegre, eu vou no ritmo dele, e  indo na dele eu acabo fazendo 23 quilômetros em 1h50 minutos e ele 30 quilômetros em 2horas e 50 minutos.


  E no meio dessa mistura de quilometragens  enquanto eu e o Neuri corriamos eu ouvi trechos de alguns papos  " eu fiz 1 hora e 32 minutos na meia da corpore" " eu fiz 1hora e 23", "Você vai para Porto Alegre?" " Eu vou, vou tentar melhorar o meu tempo lá, quero fazer 3horas e 10" "Eu corri em Florianopolis quando o percurso era  proximo da praia" " Agora já mudou o  percurso não é mais assim" " Eu vi a Ciccarelli na corrida" " A Ciccarelli!!! E ai como é ela?" " Ela é musculosa, grandona, gostosa" " Eu vou para Portugal até o fim do ano" "ah não sei é tão dificil....". Terminamos o treino e encontramos um amigo nosso o Chicão ele e o Neuri tinham que conversar sobre um projeto que os dois pretendem começar, como eu estou lá também acabo indo junto meio de contrapeso, se os dois fossem namorar o que não é o caso eu seria o "vela" . Então vamos para a Casa de Sucos Padrão, no fim do treino eu já tinha tomado um gatorade, mas estava com uma vontade louca de tomar uma coca -cola zero, mas sabe como é sou um corredor que tenta ao máximo possivel ser saudável.


Chego lá pronto para tomar um suco de laranja ou uma vitamina mas a vejo lá na geladeira, e não resisto a tentação da maldita, ela ficava lá na geladeira me provocando, e eu não resisto e acabo pedindo uma. O  Neuri e o Chicão conversando sobre o projeto deles, e eu tomo a minha coca cola com uma voracidade de um cara perdido no deserto, eles olham assustados mas não ligo e não resistindo mais peço outra, e a tomo com a mesma voracidade.



Enquanto saboreio  minha coca- cola com um ar de culpa, vejo o Chicão que de repente do projeto de um jornal, mudou para um papo sobre religião e a finitude da vida (ahã).  Eu sai de casa as 07 da manhã e estava voltando ás 13:00, eu pensando nossa a Daiana vai me matar " Olha só o que você pensa sobre mim, e o que as pessoas que leem esse blog vão pensar de mim" - Daiana "Daiana o que você esta fazendo de novo no meu blog??"- eu "Só estou me defendendo da imagem horrivel que você faz de mim" - Daiana , "Que isso amor" - eu "Esta bem, mas eu vou fazer la- sa- nha!!!" - Daiana, ( em tom de voz ameaçador) " Mas hoje é sabado?" - eu "Tem dia para fazer lasanha??" - Daiana "não", - eu. É tento ser um corredor light, que come direitinho mas sou doido por uma lasanha igual ao Garfield.


Estou tentando chegar aos 64 quilos estou com 66, mas a Daiana não deixa. "O que??!!!!" - Daiana, "nada não amor" - eu.
Então até a proxima edição ............Bons treinos....

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Tênis

O primeiro tênis com o qual eu corri, foi um bem parecido como este da  foto acima. Com ele eu venci o meu primeiro desafio os 6 quilómetros da Corpore. Com ele eu ganhei a minha primeira medalha. 

Nele em 2006 eu coloquei um chip e na minha camiseta vermelha eu coloquei um numero de peito, e fiquei parado esperando a largada. Sabia que seria difícil pois nunca tinha corrido antes, e eu pensava comigo mesmo "Caramba 6 quilômetros é coisa pra caramba". A minha mão tremia antes da largada havia uma dorzinha no estômago e uma ansiedade enorme.

Tudo começou com este tênis, sem ele eu não estaria aqui escrevendo, não teria desenvolvido um amor tão grande pela corrida e pela vida. Sem ele  eu não teria vencido  a depressão e parado de usar os medicamentos que tomava na época. Então mesmo sendo meio piegas, eu gostaria de dizer obrigado.....Até a proxima edição... Bons treinos

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Vou tentar....Mas

É pessoal hoje, vou tentar fazer uma postagem de um blog de corrida "normal". O meu treino hoje foi um trote leve de 20 minutos para aquecer. E depois uma corrida em ritmo forte de aproximadamente 6 quilômetros e...ahhhhhhhh. Desculpe, mas não consigo tem algo dentro de mim como o Hulk dentro do Bruce Banner.


E eu sei que fica meio confuso as vezes, mas eu gosto de falar tudo junto, gosto de misturar.Mas vamos nessa, vamos falar de corrida. Esse trote leve que eu falei acima foi só para aquecer e com direito  a um sonzinho mas na hora do ritmo forte eu tirei o mp4 do ouvido, peguei a minha espada e gritei " Pelos poderes de greyskull...eu tenho a força". 

 
  Pois só com os poderes de He-man eu conseguiria  fazer um percurso de 6 km, tentando fazer a cada quilômetro um ritmo de .....tcham tcham tcham.......4:30 o quilômetro (tudo bem podem gargalhar, eu não ligo, juro que não ligo, Bobos), é eu estava mais rápido que a Cobrinha azul. 



No final o tempo foi 25 minutos quase 26 minutos. Como eu sei que esse percurso tem 6 quilômetros? - é que eu faço um percurso igual ao de uma corrida de 6k que eu fiz há dois anos atrás. É eu sei eu sou tão esperto e cheio de truques como o Esquilo sem grilo. 


Chegando em casa, a Daiana personagem central da minha história (vida)  em quadrinhos, esta no computador e ouvindo Katrina and  the waves - walking in the sunshine. 



Ouvindo esta musica incrivel, nós começamos a dançar " Eu não dancei nada" - Daiana, " Ei Daiana o que você esta fazendo no meu blog e no meu post?" "Só to falando que eu não dancei" - Daiana. Ta bom, ta bom eu dancei, igualzinho ao Tom Cruise em Negócio Arriscado (Risky Business, 1983). Mesmo não sendo essa musica acho que ficou legal com "Walking in the sunshine".


Desculpa eu tentei fazer um Post mais certinho e não consegui. Sinto muito,  mas como tem 1300 acessos (Obrigado a todos que visitam este blog), acho que as pessoas devem gostar.  Até a proxima edição.... bons treinos.

terça-feira, 26 de abril de 2011

Corrida de São João..

As inscrições para a CORRIDA DE SÃO JOÃO  de Taboão da Serra já estão disponíveis no www.atletasdobem.com.br
PREMIAÇÃO: TROFÉUS PARA OS 05 PRIMEIROS DO MASCULINO E FEMININO DO GERAL ,PREMIAÇÃO NA CATEGORIA TROFÉU PARA OS TRÊS PRIMEIROS MASCULINO E FEMININO.
16,18/20,24/25,29/30,34/35,39/40,44/45,49/50,54/55,59/60,64/65,69/70,74,75,79/80 EM DIANTE.
MEDALHÃO PERSONALIZADO E CAMISETAS PARA TODOS QUE COMPLETAREM A PROVA.
A TAXA DE INSCRIÇÃO SERÁ DE R$ 35,00 ATÉ O DIA 31/05 APÓS ESSA DATA O VALOR SERÁ REAJUSTADO PARA R$ 45,00.
CAMINHADA DE 03 KM CAMISETA E MEDALHÃO PERSONALIZADO PARA TODOS QUE COMPLETAREM O PERCURSO.
TAXA DE R$ 25,00 APÓS ESSA DATA O VALOR SERÁ REAJUSTADO PARA R$ 35,00.
LARGADA:25/06/2011-17:00 HS
5 KM
VOCÊ NÃO PODE FICAR FORA DESSA!!!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Kichutes

Correr é voltar a ser criança. Tenho a noção exata disso, quando faço algum tipo de treino mais forte como tiros ou 4x1. Pois neste ritmo me vejo novamente correndo pelas ruas do bairro brincando de policia e ladrão ou de esconde esconde. As vezes quando estou fazendo algum exercício especifico, me vejo novamente tentando dar o golpe que o Daniel San dá no vilão de Karate kid.

Algumas vezes, quando estou fazendo a corrida de costas, me lembro quando depois de assistir no  Fantástico  o Michael Jackson fazendo o Moonwalker eu e meu amigos, no quintal de uma vizinha, tentávamos fazer o mesmo passo. E algumas vezes, quando fazia este tipo de treino na pista onde eu treinava, eu fazia um pouquinho de moonwalker escondido.


  Quando o treino esta difícil e meu corpo esta pedindo para eu não fazer mais mas mesmo assim eu faço e me supero eu me lembro do Sawamu ( O demolidor).
Que mesmo derrotado e humilhado por um outro lutador, ele se recupera e treina e treina até conseguir derrotar este lutador, mesmo com toda a dificuldade ele consegue vencer. Se o Sawamu pode se superar eu também posso. E não tem como não se sentir motivado com essa musica de abertura, "Quem se julgar da natureza o rei/O dono e senhor das tempestades/Joga sem muita certeza contra Deuses e demônios/Ele se julgava o demolidor/Ele se julgava o demolidor/Mas não sabia que o seu mundo era pequeno/E os insetos que vagam pelos charcos(nunca entendi essa parte)/Tem poucas chances de alcançar o oceano/Ele se julgava o demolidor/Ele se  julgava o demolidor/". Com essa musica eu faço duas maratonas, e ainda faço 10 k de costas.


Lembram da abertura de jonny Quest?- Quando ele surgia correndo em uma densa floresta?. Acho que tenho problemas, pois as vezes quando estou correndo esta cena aparece em minha mente.
Não sei, talvez seja apenas um papo de nerd que viu televisão de mais, mas estou pronto para amanhã treinar e por um instante sentir que sou um menino de short azul e kichutes correndo pelas ruas........Até a proxima edição....bons treinos..

domingo, 24 de abril de 2011

Sobre meninos e lobos.

O filme de 2003, Sobre meninos e lobos ( Mystic River) de Clint Eastwood. É um grande filme com atuações magnificas do Sean Penn e do Tim Robbins. Mas  eu quero falar sobre os 42 195 metros essa distância tem algo de mítico.  Ela te coloca em um panteão de Semi-Deuses como Heracles, Aquiles e Prometeus.





Esta distância para muitos, eu não me incluo nisso, divide os meninos dos lobos.Eu me coloco do lados dos meninos pois ainda não sou um bom corredor, um dia com muito treino, com vontade e sorte eu me torne um  corredor melhor. Pois ainda sou uma tartaruga, mas por favor eu sou a Tartaruga Touché sempre pronto a entrar em ação ou no meu caso correr, gritando "Viva Touché" mas por enquanto eu não tenho um companheiro como o Dum Dum ao meu lado. 





Eu ainda não a fiz mas um dia sonho  em fazer uma maratona apesar que quando eu penso em maratona sou acometido de um sentimento igual ao do Coragem, o cão covarde animação do Cartoon Network.





Preciso seriamente acabar com este "medo" e como o Coragem enfrentar este "medo" e salvar o dia no final do episódio. Não sei bem como fazer isso ainda, mas prometo que com o tempo e com mais treino vou acabar realizando este sonho. Até a próxima edição.....Bons treinos....

sábado, 23 de abril de 2011

O mundo ao meu redor

Ás 06:50 paro na esquina da minha rua ultima checagem, documentos, dinheiro, bilhete do ônibus, celular com bateria carregada, playlist preparada bastante Beatles e rock nacional anos 80. Tudo ok, então vamos nessa. "plunct plact zum, não vai a lugar nenhum/plunct plact zum, não vai a lugar nenhum/tem que ser selado registrado e carimbado/Avaliado se quiser voar! Se quiser voar....". Estas são as viagens da USS Nerdcorredor indo aonde nenhum corredor esteve antes. Começar a contagem 1, 2, 3 lançamento autorizado........


Tudo começa na av nossa senhora da assunção boa para correr planinha. Mais a frente desço av sebastião eugenio, uma leve descida, que logo chega a um trecho plano, algumas pessoas caminhando provalvente indo trabalhar o ponto de táxi vazio. Paro espero o farol fechar, agora estou na av corifeu de azevedo marques, mais 200 metros estou na entrada da Usp, passo pelo portão e sigo até a parada do circular no momento não tem ninguém esperando o circular, mais subida agora um trecho plano se passa uns 13 minutos sem eu ver nenhuma pessoa, somente  carros passando. 25 minutos de corrida, descida do matão proxímo ao Instituto Faria Lima cruzo com um homem com um mochila preta nas costas, troco um pouco o asfalto pela grama, pois gosto da sensação gostosa de pisar em grama molhada.


No final da descida encontro corredores em um numero menor do que normalmente são no sábado. Agora vem a rua que eu não sei o nome mas é antes da rua da raia, chamo essa rua de a parte chata da corrida, o massagista que sempre esta nessa rua esta conversando com o seu filho que está com a camisa do santos e o menino cortou o cabelo igual ao do Neymar um pouco mais a frente  o ponto de ônibus tem 5 pessoas, há uma obra e uma porta onde um homem esta parado vendo a vida passar, chego a raia, há mais pessoas mas menos do que em outro dia sem feriado prolongado. Um cara, com uma camisa do santos, passa por mim correndo com o seu cachorro. Passo pelo senhor aonde eu parava para comprar água de coco, ele esta estacionando a Kombi e colocando os preços, puxa, 5,00 reais a água de coco, tá caro, irmão, no final do ano passado eu pagava 3,00 um aumento de quase 50%, meu salário não aumentou tanto assim.  Chego ao final da raia viro, e continuo a minha corrida passando por um posto de hidratação da Run&Fun, subo  a rua do matão, vou até o final e circundo e volto e paro no parque do povo, pit stop, banheiro e um pouco de água mais alguns metros vou subir a biologia, um cara de uma equipe me dá um copo de água. "Obrigado irmão, valeu mesmo", subida da biologia, ritmo legal, e os pensamentos das contas do mês começam a me assombrar cartão de crédito, água, luz, telefone, faculdade, a Décio para com isso,  termino a subida.



Agora tudo de novo e até a volta para casa. Desço a rua do lago, colo em um cara da equipe Z-track, solto bem o corpo na descida, o cara acaba ficando para trás. Agora a subida da rua dos bancos, no final da subida danço um pouco com outro corredor não sei de quem é a culpa mas falo "desculpa", sou um corredor do bem, na parte chata o massagista esta conversando com uma mulher, e agora o filho dele esta em pé, não tem ninguém no ponto de ônibus. Rua da raia de novo, sem muitos detalhes, chego ao final dela, outra rua, novamente rua do matão subida, circundo e parque do povo. Biologia novamente agora sem água, subo em um ritmo mais lento, volto ao portão 3 da Usp, agora já tem pessoas esperando o circular na Corifeu já tem o barulho da madereira, no ponto de táxi já tem os taxistas jogando domino. Subo viro na av nossa senhora da assunção, há pessoas na porta da padaria, saindo do supermercado a banca de jornal esta aberta, desço a minha rua, abro o portão vermelho depois de 2 horas e 12 minutos olho pela Janela falo "Oi" e a  Daiana " E ai foi boa a corrida? " e eu " foi ótima"......Até a próxima edição......Bons treinos...




sexta-feira, 22 de abril de 2011

Perigo

Fazer 4x1 pelas calçadas de meu bairro se torna algo como Profissão Perigo (Macgyver) série exibida entre as décadas de 1980 e 1990. (Ah que saudade dos domingos de macarronada com bastante molho, Tubaina e Profissão Perigo na TV).


Sem um Macgyver para ajudar, uma queda pode ser inevitável, então em alguns momentos tem que dar uma diminuida e quando não tiver nenhum carro é só ir pela rua e sentar o pau. Mas correndo pelo meu bairro é que acabei notando como as ruas estão cheias de lixo e como as calçadas estão esburacadas. Muitas vezes tenho que ficar alerta  e ter um sinal de "Perigo!!!Perigo!!!".

Igual ao robô de Perdidos no Espaço (Lost in Space) série muito legal da década de 60. Sem esse sinal de alerta e o cuidado que tem que se ter ao correr pelas calçadas, este simples treino pode se tornar algo muito perigoso.
Agora mudando de assunto mas ainda dentro do treino de hoje, correr ouvindo o "Tra la la song" ou a música de abertura do Banana Split em um momento forte e em uma subida dá uma grande energia.
video

Então esta ai, uma boa dica de musica para ouvir correndo, eu recomendo.....Tra la la, Tra, la, la......Até a próxima edição........Bons treinos

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Màgico

Correr é mágico. Depois de um treino e de fazer bons tiros, mesmo não sendo algo extraordinário, parece que o mundo ao invés de cinza fica mais colorido. Depois disso, tudo se torna  mágico, tão mágico  quanto o Fantasia, filme da Disney de 1940, estrelado pelo Mickey Mouse.
video

A mágica começa a funcionar através do seu corpo, e tudo que era Impossível, se torna possível.  Tão Impossível quanto os Impossíveis (The Impossibles) desenho animado da Hanna Barbera, que narrava as aventuras de uma banda de rock que se tornava um grupo de heróis e que faziam (tcham, tcham, tcham), o impossível como os Impossíveis para combater o crime.

Tudo fica mais simples, os músculos talvez um pouco doloridos mas dá uma satisfação e  uma sensação gostosa após uma série de tiros. Dá uma sensação de ser  realmente um "corredor".  Como já disse antes, e como não tenho medo de me repetir tudo se torna mágico. Bill  Watterson na ultima tira de Calvin and Hobbes de 31 de Dezembro de 1995, mostra Calvin e Haroldo (Hobbes) fora de casa em um dia de muita neve. 


 Após um bom treino  me sinto como Calvin, cheio de alegria  e de possibilidades, mas um pouquinho mais cansado mas cheio de entusiasmo e de força para mais um dia. E continua na próxima edição. Bons treinos



Em breve

Em Breve Corrida de São João. Mais uma corrida Organização Atletas Do Bem.Informações www.atletasdobem.com.br

quarta-feira, 20 de abril de 2011

É noiz!!!!!!





" Mais viver, mais vencer, mais querer, mais poder pra.......nóiz, chega de sofrimento e vamos viver, nóiz por nóiz o necessário para vencer" - Nóiz -AXL.

No treino era o dia que eu tinha que fazer os meus tiros de 100 metros, e estava fazendo legal, com uma média de 1'17 a 1'18. Mas de repente me deu uma vontade de rodar. E rodando acabei me sentindo igual ao Desenho do capitão Planeta. 

"Vai planeta..... O poder é de vocês" ao  invés de "Vai planeta" parecia que tinha uma voz falando "Vai Décio", pois nessa rodagem acabei fazendo um tempo 7 minutos abaixo do que  normalmente faço neste percurso. Show de bola eu estava igual ao Flash.

    
Igualzinho ao velocista escarlate da DC Comics, quem me via correndo só via um borrão e o vento levantando. Brincadeira tudo isto, lógico, mas estava me sentindo muito bem, ás vezes tem dias em que tudo na corrida dá certo, conseguimos fazer o ritmo e o tempo que queríamos fazer sem muito sofrimento. É um dia perfeito. Quando eu estou assim, até a minha cabeça fica diferente, não vem nenhum pensamento nem bom ou ruim eu chamo isso de "pensamento branco" é igual ao Evento Branco da Marvel Comics que em 1986, criou um novo universo de personagens que teria menos personagens e seria mais realista do que o Homem Aranha, Quarteto Fantástico e Hulk. E foram criados novos personagens como Justice, força Psi e o melhor destes personagens o  Stigma.
Diferentemente do novo universo e de seu "Evento Branco" que não deu muito certo, o meu "pensamento branco" deu certo e quando me sinto assim fico "invencível" igual ao homem de ferro.


Bom pelo menos nos meus sonhos e em alguns momentos eu sou "invencível" como o homem de ferro.... bons treinos......

domingo, 17 de abril de 2011

Derrotas e pais

"Luke eu sou seu pai", esta é uma das mais famosas frases do cinema, e esta no Império Contra Ataca de 1980.
Não eu não descobri quem era o meu pai em uma cena tão dramática e tão importante para o cinema e para toda a história do entretenimento mundial. E não o meu pai não era o Darth Vader, e nem o mal, e ele não cortou a minha mão como a do Luke Skywalker. Eu tenho alguns "pais" ou "mães" em matéria de corrida, e se não fossem eles eu não teria começado a correr. Tem a Miriam a professora da equipe de corrida da FMUSP que sempre me incentivou e me deu os primeiros passos da corrida e tem o Neuri professor e amigo dos Atletas do bem que sem ele  eu não teria evoluido  neste esporte. Para mim eles merecem a admiração igual ao que  o BoBi filho oferece ao seu pai Bibo  " ó meu querido Pai".
Hoje por causa do total desconhecimento da zona sul de São Paulo e a falta de um GPS  ou um pouco mais de senso de direção. Não consegui chegar a Etapa Campo Limpo das corridas de rua realizadas pela Prefeitura de  São Paulo. Foi uma pequena "derrota" nada para se abater, isso acontece, não foi nada como a Queda do Morcego, megasaga  que em 1995, teve o seu climax publicado no extinto formatinho (a que saudade!!!) da Editora Abril. Nesta saga o Batman é derrotado pelo vilão Bane.
Eu não fui derrotado por um vilão, mas apenas por informações desencontradas e a terrível mania que eu tenho de não se informar melhor antes. Juro que isso nunca mais vai acontecer, nunca mais deixarei  de correr uma prova  por não achar o local. Repetirei esse juramento todas as noites igual ao juramento do Lanterna Verde.....
“No dia mais claro
Na noite mais densa                                 
O mal sucumbirá
Ante à minha presença
Da lanterna vem
o dom da paz
Para disseminar a luz
Que a justiça traz
Quem quer o mal
tudo perde
Ante ao poder
do Lanterna Verde”

sábado, 16 de abril de 2011

Medalha

 




"correr (cor-rer)v.i. Deslocar-se ou mover-se rapidamente; andar com velocidade: correr como uma lebre." Treino longo da semana realizado, duas horas de uma boa corridinha. Não sei quantos quilômetros, pois quem é bom de ver esse negócio de quilometragem é o meu amigo Neuri, mas foi uma ótima corrida. Amanhã tem um treino de 5 quilômetros com direito a medalha.  E eu adoro medalhas, me sinto igual ao muttley do desenho Máquinas Voadoras de 1969 da Hanna Barbera.

Teve a Meia Maratona da Corpore de 2009,  que infelizmente não coloquei direito o chip no cardarço do meu tênis e acabei o perdendo. E no final infelizmente eu fiquei sem medalha. Foi uma grande decepção. Pois a medalha para mim simples corredor é a confirmação de um objetivo alcançado é como o Surfista Prateado.

Personagem Criado por Jack Kirby e Stan Lee em 1966, que em uma fase ficou preso na Terra por culpa do vilão Galactus. A medalha é a realização de um sonho, não de escapar da Terra como o Surfista, mas sim de levar o nosso corpo até um limite que achávamos que ele não seria capaz.  Pois para alguns eu incluído correr é como Perseu em Fúria de Titãs ( o original de 1981 que é um clássico, o de 2010 é um...bom vamos deixar pra lá).
Perseu luta para salvar a princesa Andrômeda do terrivel Kraken e eu luto para vencer um desafio, e a medalha no final é o final feliz perfeito. Sem medalha no final não tem final feliz, viu Organização São Silvestre....

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Na linha




Continuo na mesma linha. Estou fazendo tudo o que eu gosto durante a semana.Corro, estudo e trabalho. O trabalho é importante, o estudo é importante mas  correr me dá forças para fazer todas as outras coisas da minha vida.Correr faz de mim um guerreiro. (nossa essa ultima frase ficou show "correr faz de mim um guerreiro" parece comercial da Nike" !!!!!!chique essa frase de onde será que eu copiei?!!!!).


Talvez um guerreiro não tão forte e poderoso como Conan - O Bárbaro, criado e m 1932 por Robert E. Howard.Mas como ele lutando na rotina do dia a dia para encaixar uma corridinha, um treino de tiro e se der algum educativo.Pois as vezes é difícil e só sendo um guerreiro como Conan para continuar neste caminho.


Mas as vezes eu gostaria de ser como O Vira-latas ( The Underdog). Personagem criado em 1960 por Buck Biggers e Chet Stover como parte de um desenho animado para vender cereais. Ele era um tímido engraxate que ao ouvir o pedido de socorro de sua doce Polly entrava em uma cabine telefônica e se tornava o super herói vira-lata. Mas apesar de ele ser um herói com super poderes ele também tinha sua fraqueza. A sua força podia se esgotar a qualquer momento e isso lhe causava vários transtornos.  Mas quando isso acontecia, tirava do compartimento secreto do  seu anel uma pílula de força, da qual bastava apenas uma para que recupera-se a sua energia. Não seria maravilhoso ser como ele?, quando sentisse que sua força estava para acabar ou que esta desanimado e triste ou com problemas, tirar uma pílula de um anel e tomar e recuperar a sua força  e energia?. Seria sim, sei que seria, mas não sou o vira lata e não tenho pílula de energia secreta, só tenho a minha vontade e minha força, mas como o vira-lata eu tenho também a minha doce Polly ou no meu caso doce Daiana, para quem eu estou sempre pronto a ajudar quando ouço o seu pedido de socorro.
Mesmo sem  pílula sou feliz por estar aqui e por estar correndo......


terça-feira, 12 de abril de 2011

Correndo na chuva

De ônibus voltando do trabalho o ônibus que me deixa mais próximo de casa, demorou e então eu peguei outro que me deixa um pouco mais longe . Começa a chover eu sem guarda-chuva, de calça jeans e sapatos. Chovendo forte tenho duas possibilidades esperar a chuva passar ou ir correndo. Escolho a segunda alternativa, coloco um som para me acompanhar nesta corrida, e aleatoriamente cai em " You shook me all night long " do AC/DC.



companhia perfeita para esta aventura. Olha tive que correr toda a avenida antes de chegar em casa, e foi sensacional uma delicia, deu uma vontade de gritar e ficar pisando forte nas poças de água só para ver a água subindo. Me senti como o próprio Gene Kelly no clássico Cantando na chuva( Singin´n in the rain), onde ele canta e dança sobre a chuva. Só que eu estava cantando AC/DC e correndo.

video

Foram poucas as  provas que eu corri com chuva, eu me lembro da corrida Zumbi dos Palmares em 2008 que nos últimos quilômetros choveu um pouco, me lembro de um dia na USP, um pouco antes da São Silvestre  do ano passado , em que caiu uma tempestade, mas com o corpo quente e a endorfina foi uma corrida maravilhosa e que lavou a alma.



Mas não há uma tempestade como "No coração da tempestade" -1990, de Will Eisner que é uma mal disfarçada auto biografia em quadrinhos do próprio autor. Onde um jovem cartunista americano (Will) convocado para servir o exército em plena segunda guerra mundial, no caminho a base militar ele se vê tomado pelas lembranças de sua vida.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Parceiros e parcerias

Não há nada melhor do que fazer um treino longo, correndo com alguém ao seu lado. Correr ouvindo música é bom, mas não é tão bom quanto uma conversa ao longo do percurso. E eu tenho bons amigos, parceiros e companheiros de corridas. Tem o Neuri(parceiro mais habitual), Zé Pereira, Oswaldo, Seu Gilberto(quanto não está invocado), Zé Branco e  a Nanci.

video
Nada como ter um bom companheiro que te ajude a terminar o treino e te motive mesmo quando a cabeça esta mandando você parar. Um companheiro como Kato (Bruce lee) que ajudava o herói  Besouro Verde a combater o crime. Esta antiga série de TV teve lançada a pouco tempo uma nova versão nos cinemas e aonde o  papel de Kato (Jay Chou)  ficou ainda maior.






Batman e Robin são os parceiros/amigos mais famosos da história em quadrinhos, cinema e televisão e até em outras midias. Nesta HQ " A morte de Robin"- 1989 com texto de Jim Starlin e desenhos de Jim Amparo.  É apresentada a morte do segundo Robin, não queridos leitores, não é Dick Grayson que morre mas sim Jason Todd.  Nesta edição histórica o Coringa toma a vida do garoto prodígio, levando Batman a um dos momentos mais sombrios de sua carreira.



Belas e caracteristicas harmonias vocais.  Simon & Garfunkel, havia entre eles uma grande afinidade e musicalidade, eram pessoas que se completavam, e chegaram ao auge dessa parceria de sucesso em "Mrs Robinson" Tema de " A primeira noite de um homem" ( The Graduate) de Mike Nichols. Bom eu e meus amigos quando corremos não acabamos fazendo boa musica, ou um grande filme, mas falamos sobre musica, sobre filmes e sobre corrida e enquanto corremos, tentamos fazer deste momento o melhor momento do dia. Então agora é só escolher um bom amigo(a) e sair correndo por ai.......

domingo, 10 de abril de 2011

Superação



Alguém há um tempo atrás e infelizmente não me recordo se foi no trabalho ou em qualquer outro local que me disse assim "Ah cara, não consigo fazer isso que você faz não". Eu respondi que sim, ele é capaz de correr igual ou até melhor que eu. Ele só precisa começar, o primeiro passo é o mais difícil. Lembro do meu começo quando não conseguia dar uma volta completa correndo em uma pista de quatrocentos metros. Foi difícil, mas eu perseverei e me superei. 


Falando sobre superação, eu me lembrei de um filme, que bom, é sobre um gigolô que tenta mudar de vida através do hip hop, este filme é Ritmo de Um Sonho direção do Craig Brewer, no filme Terrence Howard (Brilhante ) é Djay  um cafetão que sonha em ser um rapper, largar a vida de tráfico e de cafetinagem e se dedicar só a musica. E não é isso que quando começamos a correr também queremos fazer? mudar a nossa vida?  deixar o estágio que esta e partir para algo melhor e com mais qualidade?  






Frank Miller e David Mazzuchelli fizeram em 1986 o clássico da superação em quadrinhos. Uma antiga namorada do Demolidor vende a sua identidade secreta por uma dose de heroina ao Rei do Crime, maior inimigo do herói. Ele através desta informação tira tudo da vida de Mattew Murdock ( o demolidor). Tira a sua casa, o  seu dinheiro e o seu trabalho  durante o dia de advogado e até como demolidor a noite ele não pode mais atuar. Mas o Rei não tira a sua vida e esse é o seu maior erro, pois de degrau em degrau o demolidor ressurge e enfrenta novamente o vilão.

sábado, 9 de abril de 2011

Tô indo



Mais um sábado, mais um longão realizado. Essa semana como já disse em alguns posts anteriores, foi uma semana difícil para conseguir correr. Mas graças ao bom Papai do céu, eu consegui pelo menos quinta e sexta dar uma corridinha. Estou precisando dar uma inovada nos meus treinos. Tem os tiros que faço normalmente de terça e quinta junto com alguns educativos. Mas não sei, ando com bastante vontade de correr mais e melhor, mas preciso urgentemente de algum desafio. O meu amigo Neuri andou falando disso comigo no sábado passado que eu ando sem um objetivo. Preciso apontar a minha bússola para algum lugar.


Já falei dessa HQ aqui, mas falando em Busca, é impossível não lembrar dessa maravilhosa história em quadrinhos Arqueiro Verde - A busca.  Brad Meltzer, Andy Parks e Phil Hester, nos levam através de Oliver Queen (O Arqueiro Verde), a uma busca pelas suas origens e por objetos que o ajudam a entender o mundo e a si mesmo. Grande gibi, uma das histórias mais doces e cativantes que eu já li.


Preciso como Mickey, Brand, Bocão, Dado e Bolão, achar um mapa que me leve até esse objetivo. Eles acham um mapa que os levará a um tesouro, nesta deliciosa aventura típica da sessão da tarde, dirigida por Richard Donner , produzida por Steven Spielberg e escrita por Chris Columbus. Eu preciso achar um mapa que me leve a uma meta ou um sonho. Só não posso encontrar os Fratelli no meio do caminho.....

sexta-feira, 8 de abril de 2011

Sozinho

Como já disse em um post passado estou meio devagar esta semana, hoje corri por correr apenas para relaxar. E é gostoso correr no final da tarde umas 17:30 ou 18:00, o dia vai virando noite e  é bom perceber e ver este momento pois as vezes dá para ver o sol indo embora. Noto que meu corpo, talvez por costume, esta mais acostumado a correr neste horário, como saio ás 16:00 do trabalho até chegar em casa, colocar o tênis e comer um lanche quando começo a correr já é mais ou menos umas 17:30 ou mais. Nas provas eu sinto um pouco pois parece que demoro mais para "pegar", a tarde estou com toda a energia acumulada do serviço e pronto para descarrega-la em tiros, 4x1, 3x1 ou até em uma rodagem longa.  No final da tarde é o momento também que estou com mais vontade de correr ouvindo um som, a minha preferida para ouvir neste momento é  Só do  Kamau:



Porque essa música?? Sempre nestes treinos durante a semana eu estou sozinho. É eu contra o mundo, apenas eu,  me sinto como um guerreiro solitário. Um guerreiro pronto a desafiar o mundo e sozinho vencer a tudo e a todos. Me sinto como Tito Pulo na série Roma da HBO no momento em que sozinho condenado a morrer na arena, no primeiro momento ele se entrega, mas quando um guerreiro ofende a sua legião, a única coisa que ele se orgulha ele se enche de coragem e luta. Esta é uma das melhores cenas desta série.


Sozinho correndo, apenas eu e meus pensamentos, e a batida do tênis no asfalto, que faz um barulhinho que mesmo com os fones de ouvido eu consigo ouvir. Sozinho eu me sinto como o policial Rick Grimes, da série em quadrinhos The Walking Dead( Os Mortos Vivos)  de Robert Kirkman e Tony Moore, que após baleado e ficar em coma acorda sozinho em um hospital e vê zumbis andando de um lado para o outro procurando carne humana. Sozinho ele parte em busca da sua mulher e filhos.




Durante a semana eu vou estar por ai correndo sozinho, e com os pensamentos sei lá aonde.....

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Vamos correr?............ ou sobre o nada

Eu não sei o que me motiva a correr, chegar do trabalho comer um lanche rápido e sair até a USP. E muitas vezes não esta aquele tempo gostoso, aquele clima ameno, hoje estava meio friozinho o que para falar a verdade eu prefiro. O corpo vai esquentando a endorfina começa a fazer efeito  e ai começa a festa, vira uma alegria só, tudo é sorriso a vida é maravilhosa. "Life is good brother uhuuuuuu". Uma vez correndo ocorreu este  momento de imersão total em um mundo feliz e só seu,  começou a tocar Good Life -  Kanye West e eu comecei a cantar alto e junto com a musica tem uma parte que ele fala "coloque suas mãos para o alto" eu jogava minhas mãos para o alto junto com a música. O pessoal parado no ponto de ônibus ficou me olhando de um jeito meio esquisito, mas deixa eles eu tô aqui feliz com a minha endorfina, morram de inveja, seres sem felicidade adquirida de uma substância produzida pelo próprio corpo.


A felicidade, é algo que deve fazer parte de nossa vida em todos os momentos eu sou feliz correndo, lendo um gibi, assistindo um bom filme. Fiquei feliz esta semana ao ler o volume três  de "Hollow Fields" de Madeleine Rosca, é bom ler algo tão bem escrito, pena que este foi o último número, vou sentir falta dessa HQ. Mas o legal é que vou poder apreciar esta maravilha muitas e muitas vezes ainda.

quarta-feira, 6 de abril de 2011

A 2º vez com jeito de 1º vez



A primeira vez a gente não esquece mas a segunda vez  a gente lembra com carinho, o Super 10K em 2006, foi uma corrida que eu fiz a noite. E como já tinha corrida 6 quilômetros e andava correndo regularmente e bem achei que já estava preparado para um desafio maior que seriam esses 10 quilômetros. O engraçado é que eu deveria ter escolhido uma corrida mais tranquila com um percurso plano, mas nem pensei nisso, pois a falta de conhecimento e a vontade foram mais fortes e quando vi o percurso depois de fazer a inscrição é que notei que só tinha subida. Para falar a verdade as subidas não eram tantas assim, na Cidade Universitária onde foi a corrida nem tem tanta subida, mas este 10K tinha as principais subidas, tinha o matão, biologia e a rua dos bancos. Cheguei peguei o kit, guardei minhas coisas no guarda volumes fiz o meu aquecimento e alongamento e esperei a largada  e quando ela aconteceu eu vi que ia ser complicado, pois na empolgação sai correndo como um desembestado, e isso atrapalhou um pouco o resto da corrida. Olha foi o 10K que eu mais me lembro, eu não lembro bem do percurso ou da corrida em si, mas me lembro bem dos momentos antes e me lembro que senti muita dificuldade e   que estava frio e que fiquei quase 30 minutos para conseguir pegar a minha mochila no guarda volumes. E como a corrida era patrocinada pelo Pão de açuçar, revoltados e com frio e parados na fila e sem pegar os nossos pertencentes começamos a gritar "Carrefour/Carrefour". Tenho guardada a bonita camiseta amarela desta corrida e a medalha é uma das mais bonitas que tenho e uma das minhas favoritas. Foi a 2º vez, e ficou marcado tanto como a primeira vez.

Sonhos

Ando tendo muito um sonho. E neste sonho eu estou correndo em uma subida, e é uma subida longa, tem horas em que meu ritmo aumenta e em outras diminui.  È uma subida bem pesada uma mistura de Biologia (Usp) e Brigadeiro mas sem o momento redentor de final de São Silvestre de braços abertos fazendo aviãozinho em meio ao povo na Av Paulista. Talvez seja apenas uma métafora da vida, que eu tenho que continuar nessa subida, que a caminhada é longa, e que para chegar ao objetivo tenho que correr e levantar bastante os braços e joelhos e olhar para cima no final do caminho.

Do meu sonho eu vou para o sonho do Neil Gaiman ou melhor eu vou para Sandman sua maior criação.  Na virada dos anos 80 para os 90, Sandman foi o maior sucesso da linha de quadrinhos adultos da DC Comics. Gaiman pegou um antigo personagem da DC que usava um  gás para adormecer as pessoas e criou o Deus dos Sonhos ou Lorde Morpheus aquele que reina nos dominios oniricos quando todos os seres humanos fecham os seus olhos e sonham.

Sonhos dentro de sonhos, será que tudo é um sonho??? ou é real?? A Origem filme escrito, dirigido e produzido por Christopher Nolan.  O final em que o personagem de Leonardo Di Caprio gira o pião  para verificar se está sonhando ou não,  porém é distraído pelos seus filhos , e por isso não dá para ter uma resolução sobre o filme e  o final fica em aberto e sujeito  a interpretações.


Não há nada melhor sobre sonhos do que Little Nemo in Slumberland, eu li essa HQ de Winsor Mckay, na livraria Saraiva do Shopping Eldorado, e quase cometi um furto, pois não tendo o dinheiro para comprar este gibi pensei seriamente em furta-lo. Era uma compilação das tiras publicadas entre 1905 e 1913. É uma obra prima, pois Little Nemo não é uma fantasia para crianças  é muito mais que isso é  sombria, surreal, ameaçadora e até mesmo  violenta.  A história narra os sonhos do Nemo (ninguém em latim) e o interessante é que o ultimo quadro de cada tira ( pois era publicado em jornais no formato de tira) sempre mostrava Nemo acordando geralmente sobre a cama ou perto dela.

Bom deixa eu continuar sonhando que estou correndo................

domingo, 3 de abril de 2011

Fôlego

Domingo nada melhor do que acordar cedo e dar uma corrida. Uma corrida pelas ruas do bairro é sempre gostoso, ontem foi um pouco mais pesado um longão de quase duas horas, hoje foi só uma rodagem de uma hora. O bom é que  deu para correr ouvindo o programa fôlego da Rádio Bandeirantes. O programa estava muito bom, como sempre, teve matérias legais falando sobre o Marilson e com o treinador dele o Adauto dando dicas para nós pobres e mortais amadores. Mas o sensacional foi o Sérgio Patrick e o Ricardo Caprioti, apresentadores do programa lendo o e-mail que eu mandei esta semana e falando sobre este meu tão humilde blog. Obrigado por lerem a minha mensagem. Estou feliz como um pinto no lixo. Valeu mesmo...............

sábado, 2 de abril de 2011

O corredor e o tênis

Quem corre sabe o quanto é importante estar correndo com bons calçados. O tênis é o principal equipamento do corredor de rua. Ele tem que ter, em minha opinião, firmeza, amortecimento, durabilidade e estabilidade, nossa parece que estou falando de um carro. Mas o tênis para o corredor é quase isso, para muitos  é o segundo carro  ou até o primeiro. Acho importante ter para correr pelo menos dois pares para ir revezando durante a semana e se tiver um para deixar só para competir é melhor ainda. Antes sem muito conhecimento eu acabava correndo sempre com o mesmo tênis, comprava um legal e largava pau nele, depois conhecendo pessoas e lendo mais sobre corrida aprendi que o bom é revezar para manter a durabilidade. Atualmente estou com um Reebok e um Asics. Mas na boa se não tiver a disposição e a vontade o melhor tênis do mundo não te dá asas.

Extraordinário

A Liga Extraordinária é uma HQ com roteiros do mestre Alan Moore e a arte do Kevin O´neill  e é mil vezes melhor do que o filme. O filme sofreu muita influência do Sean Connery, as más linguas dizem  que sobrou até um tapa na cara do diretor Stephen Norrington desferido pelo senhor Connery. Para quem não sabe a história da liga extraordinária é a seguinte em 1888 sob as ordens do enigmático M, o agente secreto Campion  Bond( um ancestral do agente 007 idéia genial de Moore)  recruta a Senhorita Mina Murray, para recrutar um grupo de homens extraordinários para servir ao serviço secreto da coroa britânica, estes homens são: Capitão Nemo, Allan Quartermain, Hawley Griffin e Dr henry Jekyll. Os maiores heróis da literatura fantástica ou da época vitoriana reunidos em uma equipe. A HQ, esta repleta de uma combinação exótica de elementos superticiosos e cientificos, misticos e racionais. Misturar literatura e quadrinhos foi um gol de placa de Moore, e nesta edição encardenada da Panini, é muito legal também ver o modo que Alan Moore trabalha, os roteiros dele são totalmente herméticos, ele escreve tudo o ângulo que deve ser o desenho, a expressão facial do personagem, ele deixa pouco espaço para o desenhista criar. Uma obra prima.

Hoje

Hoje rodei uns 20 km, o Neuri que esta melhor do que eu rodou uns 30 km. Foi um ótimo longão hoje, me senti muito bem fazendo esse treino. O tempo do treino de hoje foi 1:45 minutos. O bom também foi depois de correr isso tudo, foi  tomar uma jarra de suco de laranja e outra de laranja com açai ( o de laranja estava melhor) lá na Morada dos Pães. A lamentar  agora é saber onde vou fazer os meus tiros e treinos educativos. Não vou poder utilizar a pista da Atlética lá do HCFMUSP, então por enquanto é arrumar um lugarzinho na USP para poder fazer esse tipo de treino. Então vamos correr...........